Como adaptar uma criança canhota em um mundo destro

Conselhos sobre como educar a uma criança canhota num mundo feito para destros

Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

 

A educação de uma criança canhota não tem porque ser diferente da de uma criança destra. A única coisa que os pais podem fazer, no primeiro caso, é apoiar, compreender e colaborar com esmero para que seja mais fácil para o seu filho canhoto se desenvolver num mundo pensado e desenhado para pessoas destras. Na nossa vida diária a maioria das atividades está orientada a uma sociedade de destros. O mouse e o teclado do computador, a corrente do relógio, as carteiras da escola, as cordas do violão e um montão de coisas.

Ser canhoto não é um problema. O problema reside somente em assegurar a comodidade das crianças canhotas, evitando assim a sua frustração ou que se sintam discriminadas.

Características de uma criança canhota

Os pais têm um grande papel nesse sentido. Em casa, eles podem apoiar ao seu filho canhoto a amarrar os cordões do calçado, por exemplo, sentando-se em frente a ele e o guiando como se tratasse de uma imagem refletida em um espelho. A paciência e a compreensão são ingredientes básicos na educação.

Na escola, os professores devem ser informados que o seu filho é canhoto desde o início, para que possam prestar-lhe a ajuda necessária, e determinar algumas mudanças para melhor comodidade da criança, como por exemplo, colocá-lo sentado do lado esquerdo das carteiras duplas ou junto a outra criança canhota para evitar que seu cotovelo incomode o companheiro destro, ou sentá-lo do lado direito da sala em relação à lousa para que possa ver a escrita do professor do mesmo ângulo que olha sua escrita sobre o papel. Medidas com essas atenuam as dificuldades da criança canhota.

Adaptação de uma criança canhota num mundo destro

Vai depender da idade e do nível de aprendizagem que a criança se encontre. Mas, o mais importante que um pai deve ensinar ao seu filho canhoto é a capacidade de se adaptar a um mundo feito para destros. Esse é um grande apoio que a maioria dos canhotos tem.

Mas, se não for possível conseguir bons resultados porque as ferramentas para destros não o permitem, existem alternativas. A cada dia existem lojas especializadas que vendem todo tipo de material, desde réguas, apontadores de lápis, cadernos e até tesouras apropriadas para crianças canhotas.

Dificuldades que as crianças canhotas enfrentam

É muito importante que uma criança canhota saiba por que é canhota e que outras crianças também são, já que isso lhe ajudará em uma situação difícil. Alguns pais se preocupam quando percebe que o seu filho está usando mais a mão esquerda por considerarem ser canhoto, um transtorno de aprendizagem. Claro que uma criança canhota terá problemas para se integrar à escrita, mas a dificuldade residirá apenas no início.

Não existem razões para pensar que ser canhoto é um transtorno nem de aprendizagem, nem de linguagem ou inteligência. Tão pouco é sintoma de destreza. As crianças canhotas são tão hábeis como as destras, desde quando usem a sua mão preferida. Fato esse é que existem jogadores fenomenais de basquete, tênis e outros esportes que são canhotos.

Fonte https://br.guiainfantil.com/materias/educacao/aprendizagemeducar-uma-crianca-canhota/

Visitado em 08/09/2018

10 curiosidades que você não sabia sobre as crianças canhotas

Vantagens e desvantagens em ser uma criança que escreve e faz tudo com a mão esquerda

As crianças canhotas representam 12% da população mundial infantil e, ainda que ao longo da história tenham sido perseguidas ou tachadas inclusive de bruxas, hoje em dia ser canhoto é considerado totalmente normal, e são raros os casos em que os pais tentam reorientar a criança para que escreva com a mão direita.

Vantagens e curiosidades da criança canhota na infância

Os pesquisadores não estão de acordo sobre a razão em ser canhoto. Há quem opine que isso se deve a um desequilíbrio entre a cooperação e a competição na evolução do ser humano, alto nível de testosterona ou genética. Seja como for, há certas curiosidades que são comuns nas crianças canhotas.

  1. A porcentagem de pessoas canhotas se mantém praticamente invariável desde a pré-história.
  2. As crianças canhotas têm vantagens em certos esportes como o futebol ou o tênis em relação aos jogadores destros. Além disso, os estudos revelam que podem ser mais atléticos e ter melhor visão espacial, por isso os canhotos abundam nos esportes de elite.
  3. Um estudo do Peabody College confirma que as crianças canhotas podem ser mais precoces em matemática e têm um rápido desenvolvimento da linguagem.
  4. Ser canhoto é mais comum em meninos (11%) do que em meninas (9%) sem que tenham sido determinadas as causas.
  5. Os estudos revelam que a criança canhota administra pior suas emoções, as áreas co córtex cerebral que processam as emoções negativas como a ira ou a hostilidade apresentam maior atividade.
  6. Há uma grande incidência de crianças canhotas em gêmeos, em que um dos dois é canhoto, mas é muito raro encontrar casos em que ambos sejam canhotos.
  7. A maior parte das crianças canhotas tende a desenhar bonecos, figuras ou pessoas que olham para a direita.
  8. Na maioria dos países a porcentagem de crianças canhotas é de 10%, exceto no Japão, onde é apenas de 2%.
  9. O hemisfério direito do cérebro é o que manda sobre a parte esquerda e trabalha sobre a criatividade, as ideias ou a imaginação, por isso é comum se falar que os canhotos têm um grande temperamento artístico.
  10. Os pesquisadores descobriram que as conexões entre o lado esquerdo do cérebro e o direito se realizam mais rapidamente nos canhotos. Isso indica que são mais ágeis mentalmente e pensam mais rápido.

Alba Caraballo
Editora de GuiaInfantil.com

 

Fonte: https://br.guiainfantil.com/materias/educacao/escrita/10-curiosidades-que-voce-nao-sabia-sobre-as-criancas-canhotas/Visitado em 08/09/2018 

Canhotos pensam mais rápido, diz pesquisa

Uma pesquisa feita na Austrália indica que pessoas canhotas pensam mais rápido quando estão praticando certas atividades, como esportes ou jogando jogos de computador.

O estudo, da Universidade Nacional Australiana, indica que a transferência de informações entre os lados (ou hemisférios) direito e esquerdo do cérebro são mais rápidas em canhotos.

Nick Cherbuin, cientista que liderou a pesquisa, explicou que as pessoas tendem a usar os dois hemisférios para tarefas muito rápidas ou muito difíceis, e para tarefas que exigem muita informação, como jogos de computador, dirigir em ruas e estradas lotadas ou esportes.

No estudo, divulgado na revista especializada Neuropsychology, Cherbuin estabeleceu o tempo de transferência entre os dois lados do cérebro medindo os tempos de reação a pontos brancos que piscavam dos lados esquerdo e direito de uma cruz.

O pesquisador comparou estes resultados com a capacidade dos participantes de realizarem uma tarefa, encontrar letras semelhantes nos campos visuais da esquerda e da direita da cruz. Para isso seria necessário o uso dos dois lados do cérebro ao mesmo tempo.

Os testes nos 80 voluntários canhotos mostraram que há uma forte correlação entre a rapidez com que a informação era transferida entre os hemisférios direito e esquerdo do cérebro e a rapidez com que os voluntários localizavam as letras semelhantes.

Quando os testes foram repetidos em 20 voluntários canhotos, os pesquisadores descobriram que, quanto maior era a tendência da pessoa em usar a mão esquerda, melhor ela era em processar a informação pelos dois lados do cérebro.

”Bicerebrais”

Indivíduos extremamente canhotos eram 43 milésimos de segundo mais rápidos do que destros para localizar letras semelhantes nos campos visuais da esquerda e da direita.

“Estas descobertas confirmam nossa previsão de crescente eficiência da interação hemisférica à medida que o indivíduo é um canhoto mais extremo”, disse Nick Cherbuin.

Mas o pesquisador acrescentou que não há um padrão claro de diferenças entre as pessoas que são extremamente canhotas, as pessoas que são ambidestras e os destros.

O psicólogo britânico Steve Williams afirmou que canhotos tendem a usar melhor os dois lados do cérebro.

“Sempre foi dito que canhotos são diferentes de destros (…). Isto parece ser a prova de que canhotos usam os dois lados do cérebro para linguagem, eles são mais bicerebrais. São mais rápidos pois precisam usar mais vezes os dois lados do cérebro”, afirmou.

Fonte https://www.bbc.com/portuguese/ciencia/story/2006/12/061206_canhotosrapidosfn.shtml

Visitado em 21/08/2018

15 utensílios do dia a dia que infernizam a vida de canhotos

Se você é canhoto ou conhece alguém que faça parte do time, com certeza, já percebeu que existem algumas limitações no dia a dia que torna a vida desse pessoal mais difícil. Ou você vai dizer que os canhotos conseguem usar, tranquilamente, a maioria dos objetos que as pessoas destras usam no dia a dia?

Quer um exemplo simples, de como os canhotos começam o dia já de uma forma “errada”? Caneca favorita deles nunca fica com o desenho do lado certo se eles usam a mão que mais têm desenvoltura. Já pensou nisso?

E a lista de coisas do dia a dia que infernizam a vida dos canhotos não para por aí. Como você vai ver na matéria, na hora de abrir latas, escrever alguma coisa e até mesmo tirar medidas a coisa costuma ser muito difícil.

Um dos casos mais trágicos entre os canhotos, aliás, é a hora de ajustar os ponteiros do relógio. Já viu que cena trágica? Abaixo você vai ter uma pequena amostra disso e de outras situações bem ruins.

Confira 15 utensílios do dia a dia que infernizam a vida de canhotos:

1. Relógios

Já viu como os canhotos fazem para ajustar os ponteiros, usando os botões do relógio, que só ficam do lado direito?

2. Porta-copos de carros

Já percebeu que os carros só têm porta-copos, na frente, do lado direito? Um canhoto dirigindo não pode usá-los!

 

3. Caderno de aro

Se já é difícil para quem escreve com a mão direita à medida que vai se aproximando do aro, já imaginou o quanto os canhotos sofrem na hora das anotações?

 

4. Canecas e xícaras

Se você adora tomar seu café vendo o desenho de sua caneca favorita, fique feliz. Isso porque os canhotos não têm esse privilégio. Ou você já viu alguma xícara que fique com o desenho do jeito certo se você a pegar com a mão esquerda?

 

5. Abridor de latas

Comida enlatada é um verdadeiro tormento para os canhotos, já que os abridores, definitivamente, não foram feitos para eles. Já viu como fica o encaixe desses utensílios se você os segurar com a mão esquerda?

 

6. Tesouras

Recortes também são uma provação na vida dos canhotos, já que o corte das tesouras nunca funcionam direito se você as segurar com a mão esquerda.

 

7. Copos medidores

Esse é o mesmo caso das canecas. Se você os seguram com a mão esquerda, a estampa fica voltada para o outro lado.

 

8. Zíper

Já tentou encaixar um zíper de jaqueta, por exemplo, com a mão esquerda? Definitivamente, eles não foram feitos para isso.

 

9. Controle de video game

Todas as teclas que realmente importam ficam do lado direito!

 

10. Cintos

Só dá para usá-los de cabeça para baixo, ou você vai ter muita dificuldade para fechá-los sozinho, caso seja canhoto.

 

11. Carteiras escolares

Já percebeu que nas salas de aula só existe uma ou duas dessas carteiras preparadas para canhotos? Se você tiver mais colegas com o mesmo problema e chegar tarde, já era!

 

12. Facas de serra

Não importa o quanto você se esforce, o lado da serra normalmente fica no lado errado se você for canhoto!

 

13. Mouse

Quantas vezes na vida você já viu um mouse de computador desenvolvido para canhotos? Normalmente, quem não usa a mão direita precisa inverter o mouse e fazer tudo no “PC” do jeito contrário.

 

14. Fita métrica

Elas também são feitas só para os destros. Quando canhotos precisam delas, os números ficam de cabeça para baixo.

 

15. Lápis e canetas

Nesse caso, os canhotos até se saem bem na hora do uso, o problema mesmo é o depois. Isso porque escrever com a mãe esquerda sempre acaba com uma arte abstrata no dorso da mão e até no braço.

 

E, você, faz parte do time dos canhotos?

Fonte https://segredosdomundo.r7.com/15-utensilios-do-dia-dia-que-infernizam-vida-de-canhotos/

Visitado em 21/08/2018

Las diferencias psicológicas y cerebrales entre zurdos y diestros

¿Por qué algunas personas son diestras y otras son zurdas?

por Bertrand Regader
Grandes personajes históricos como Napoleón, Albert Einstein, Leonardo Da Vinci, Charlot o Mozart tenían una característica en común (además, obviamente, de su popularidad): todos ellos eran zurdos. En la actualidad, también coincidimos con varias celebridades y personajes ilustres que usaban la mano izquierda para escribir, como el fallecido Hugo Chávez, o cuatro de los siete últimos presidentes de los Estados Unidos, incluido Barack Obama.

La ciencia investiga las peculiaridades de zurdos y diestros

Todos eran zurdos. A juzgar por esta introducción, cabría pensar que la historia nos ha dejado grandes personalidades zurdos. ¿Tal vez más capacitados para gobernar países? ¿ Con mejores dotes artísticos y creativos? La ciencia, desde hace décadas, investiga acerca de la incidencia de esta particularidad.

Aproximadamente, se suele decir que un 90% de la población es diestra, esto es, usa la mano derecha y el pie derecho prioritariamente. Un porcentaje mucho menor, un 10%, son zurdos. Las investigaciones al respecto de esta cuestión son algo confusas, pero en este artículo voy a intentar explicar cuáles son las principales diferencias en la salud, el cerebro y el psiquismo de los individuos según sean zurdos o diestros.

Zurdos o diestros: ¿cuál es la causa de esta característica?

Según reconocen los expertos en neurociencias, no existe ninguna evidencia definitiva ni ningún marcador neurobiológico contrastado que cause que una persona sea zurda o diestra. Sin embargo, sí coinciden en señalar que, en la etapa fetal, los humanos ya empezamos a desarrollar una preferencia sobre una mano o la otra. Otras teorías señalan que, durante las ecografías que se realizan a las embarazadas, puede distinguirse si un bebé será diestro o zurdo observando qué mano que tiene más cerca de la boca la mayor parte del tiempo.

El 10% de la población mundial usa preferentemente la mano izquierda

Aunque la ciencia todavía desconoce con exactitud muchas cuestiones acerca de los zurdos y los diestros, sí que ha podido arrojar varios datos de interés. Como antes he comentado, se calcula que el porcentaje de personas zurdas en el mundo ronda el 10%, aunque también es cierto que existen individuos que no serían “diestros naturales”, sino que habrían nacido zurdos pero habrían sido corregidos para usar la mano derecha.

Y es que, de hecho, hasta hace pocas décadas muchas personas eran obligadas, con todo tipo de métodos, a usar la mano derecha en vez de la izquierda para escribir. Fue una práctica habitual durante el inicio del franquismo español.

La desgracia histórica de las personas zurdas

No es el único atropello histórico que han sufrido los zurdos. Las personas con esta particularidad han sido especialmente repudiadas en distintas épocas, bajo el estigma de estar poseídas por el demonio, o por falsos estereotipos que los tachaban de delincuentes y maleantes.

No es de extrañar, pues, que esta persecución hacia los zurdos culminara en ciertos  métodos digamos  “pedagógicos” para corregir esta supuesta desviación. Muchos ancianos zurdos en España recuerdan con pesar cómo fueron presionados y obligados a escribir con la mano derecha en su etapa escolar, reconvertidos a diestros aun en contra de su naturaleza.

Estudios científicos

Varias investigaciones han intentado explicar por qué algunas personas son zurdas y otras diestras, y sus diferencias cerebrales, biológicas y psicológicas.

Los diestros son “más diestros”

Entrando en materia científica, cabe destacar que, según un estudio realizado en la Universidad de Ontario, “los diestros son más diestros comparados con los zurdos, que tienden más a ser ambidiestros; a ejecutar con más habilidad ambas manos”.  En otras palabras, los investigadores aseguran que las personas que usan preferentemente la mano izquierda son mucho más hábiles con la derecha que los diestros respecto a la mano izquierda.

Esto podría explicarse porque las personas zurdas se han visto obligadas, desde corta edad, a manejar utensilios y herramientas diseñados para diestros, con lo cual acaban desarrollando una mayor capacidad para controlar su “mano mala”.

Los zurdos viven menos años, en promedio

Uno de los aspectos sobre los que la ciencia más ha profundizado es sobre la longevidad de los zurdos y los diestros. Y es que, según se ha demostrado, los zurdos tienden a vivir unos nueve años menos de promedio que los diestros. Pero, ¿por qué ocurre esto? Existen varias hipótesis que intentan explicar esta diferencia.

Una de las más extendidas reza que es posible que los zurdos sean más propensos a sufrir algunas alteraciones mínimas durante su desarrollo, cosa que les haría más proclives a sufrir ciertas enfermedades.

La genética entra en juego

Sí, parece que ya hay datos que apuntan a que la preferencia por una u otra mano podría tener un origen genético. Concretamente, esto es lo que descubrió un grupo de investigadores de la Universidad de Oxford, cuando aislaron una variable genética que se relaciona con el hecho de preferir usar la mano izquierda. Esta variante, de nombre LRRTM1, es también un predictor de la esquizofrenia. Es decir, que las personas que poseen esta variable genética tienen más riesgo de padecer esta enfermedad neurológica.

De todos modos, la relación entre poseer esta variación genética con padecer esquizofrenia solo ha sido correlacionada de forma leve; se desconoce exactamente qué papel juega este gen en la multitud de características y propensiones que desarrollará el individuo durante su vida. De hecho, el grado de correlación entre la zurdera y poseer dicho gen todavía sigue estudiándose.

La lateralidad cruzada y las diferencias cerebrales

Las diferencias entre el cerebro de zurdos y diestros contribuyen a profundizar en las pocas respuestas y muchas incógnitas sobre la lateralidad de los seres humanos. Como ya hemos explicado en anteriores artículos de Psicología y Mente, nuestro cerebro consta de dos hemisferios, derecho e izquierdo, y aunque el cerebro opera globalmente, cada uno de estos hemisferios está especializado en ciertas funciones.

Se suele decir, aunque es una simplificación un tanto acientífica, que el lado izquierdo del cerebro se encarga de procesar la información numérica y lógica, mientras que el hemisferio derecho está más vinculado a la creatividad y a la forma en que sentimos y nos emocionamos. Y a todo esto, ¿qué ocurre con la escritura? En más del 80% de la población, la escritura está más vinculada a la actividad en el hemisferio izquierdo, que a su vez rige nuestro lado derecho (sí, aunque suene contraintuitivo). Estas personas, por tanto, son diestras. En el caso de los zurdos, la cosa se complica un poco, puesto que la actividad relacionada con la escritura está más uniformemente repartida entre ambos hemisferios.

Será necesario seguir investigando en torno a esta cuestión para seguir aportando datos interesantes sobre las causas de la lateralidad y las diferencias entre zurdos y diestros. De momento, nos quedamos con más preguntas que certezas.

Fonte https://psicologiaymente.com/psicologia/diferencias-psicologicas-cerebrales-zurdos-diestros

Visitado em 22/08/2018