Mundo Canhoto

Lateralidade cruzada- Quando as dominâncias do indivíduo não se apresentam do mesmo lado.

Até os 18 meses é nítido o ambidestrismo, ou seja, o uso indiscriminado de ambos os lados.
A partir dos 2-3 anos é que a criança define sua lateralidade.

Quando há dominância direita ou esquerda, não ocorre nenhuma perturbação no esquema corporal, mas quando a lateralidade é cruzada, os distúrbios psicomotores são evidentes e resultam em deformação no esquema corporal.

A lateralidade cruzada pode apresentar :
• mão direita dominante versus olho esquerdo dominante;
• mão direita dominante versus pé esquerdo dominante;
• mão esquerda dominante versus olho direito dominante;
• mão esquerda dominante versus pé direito dominante.

É importante lembrar que na análise da lateralidade excluem-se as deficiências de visão e audição.

As crianças com a lateralidade cruzada apresentam os seguintes problemas:
• alto índice de fadiga;
• freqüentes quedas (é desajeitada e desastrada);
• coordenação pobre, não conseguindo desenvolver satisfatoriamente as habilidades manuais;
• atenção instável;
• problemas de linguagem, especialmente as dislalias, linguagem enrolada e rápida;
• distúrbios do sono;
• escrita repassada, espelhada e de cabeça para baixo ou ilegível (apresenta omissões de letras ou sílabas e lentidão);
• leitura também comprometida;
• intranqüilidade, sensações de inadequação ou de inferioridade.

Vários autores argumentam que não preferência manual pode levar a problemas dominância hemisférica,ao que se juntam a problemas de linguagem com desordens posteriores das funções simbólicas,como afasia(linguagem),a agnosia(conhecimento) e a apraxia(construção e realização).

Fonte visitada em 30/07/2022:  http://johannaterapeutaocupacional.blogspot.com

Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.